O desenho da experiência do usuário no blog foi o primeiro fator considerado para projetar o layout. O público alvo incluiu clientes, profissionais de marketing, estrategistas, designers, criativos, redatores, outros estúdios. Em seguida, pensamos sobre qual seria o desenho do blog, como funcionaria a estrutura: filtros, nomes, títulos, imagens (haveria imagens em todos os posts?). A flexibilidade acabou sendo obtida na disposição dos artigos. A utilização de imagens em todos os posts não era obrigatória. Os filtros no topo da página já previam os diferentes temas e o uso do blog por um período longo. Após definir estrutura e filtros, definimos a direção de arte. ​​​​​​​
Seguindo a marca e estratégia do estúdio, a direção de arte deveria ser arrojada e forte. Além disso, ela precisava ser de uso prático para o blog e durar por um período relativamente longo. Assim, a partir dessas premissas, e resgatando a idéia de recortes presente no logo, além de materiais da Pretty Neat, surgiu a idéia de utilizar objetos feitos de papel para a criação de imagens variadas, com a participação do time, que incluíssem temas genéricos para ser utilizados com facilidade nos posts. Foi um modo divertido, contemporâneo e peculiar para apresentar a essência do estúdio. ​​​​​​​
Para a criação das imagens, foram definidos 4 temas principais, relacionados com os assuntos que discutiríamos no blog. Esses temas foram identificados com 4 objetos feitos em papel: novidades (boca), estratégia (lua), idéias (asterisco), tecnologia (controle de video game).  Num cálculo de imagens por tema teríamos 6 pessoas, 4 objetos e 4 fundos diferentes; ou seja, 96 variações totais de pessoas sozinhas, excluindo as fotos em que poderíamos fazer em dupla. Se considerarmos as fotos em duplas e as fotos que seriam feitas em primeiro plano de acordo com cada tema, teríamos variações de imagens para um ano inteiro de posts no blog.

Other projects I was involved

Back to Top